11
dez
2014
Max Planck lança curso de Design de Moda
Postado por: | Categorias: Educação

.

Faculdade abre primeira turma já no início de 2015

maxp

De acordo com a Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (ABIT), a indústria da moda brasileira reúne em torno de 30 mil empresas formais, movimenta cerca de R$ 50 bilhões ao ano e emprega 1,7 milhão de pessoas de forma direta e outras oito milhões de forma indireta, e ainda representa 16,4% dos empregos e 5,5% do faturamento da indústria de transformação. Além disso, o Brasil é, atualmente, referência mundial em design de moda praia, jeanswear e homewear, e vem se projetando, também, nos segmentos de fitness e lingerie. Diante desta realidade, o crescimento deste setor em Indaiatuba e região, e a necessidade de formar profissionais qualificados a atender a gama de atividades relacionadas a este mercado, levaram a Faculdade Max Planck a lançar o curso de Design de Moda.

Com duração de dois anos, o curso superior de Tecnologia em Design de Moda da Faculdade Max Planck foi elaborado em sintonia com as exigências do mercado e, de acordo com Ana Cláudia Almeida, procuradora institucional do grupo Polis Educacional, ao qual a Max Planck pertence, a grade curricular será composta por disciplinas práticas e específicas da área, e abordará desde a criação até o ponto de venda, passando por áreas como desenvolvimento de coleção, laboratório de costura, desfile, entre outras. “Para isso, contaremos com laboratórios bem equipados, para suprir a necessidade dos discentes, propiciando o desenvolvimento de um olhar criativo em relação à matéria-prima, processos e novos produtos”, ressalta.

Outra vantagem deste formato de curso é que, para que haja uma rápida inserção no mercado de trabalho, a cada módulo cursado o aluno recebe um certificado, que equivale ao de assistente de Criação, que lhe possibilita, mesmo sem ter terminado o curso ainda, atuar na área, paralelo a isso ainda há o amparo da instituição com foco para a inserção dos alunos ao mercado de trabalho, como o NUCA (Núcleo de Carreiras). “Uma de nossas grandes preocupações é com o corpo docente, que será composto por professores com ampla experiência de mercado, de modo a ensinar aos alunos as atuais práticas”, complementa a procuradora institucional.

Ainda segundo Ana Cláudia o egresso do curso superior de Tecnologia em Design de Moda está capacitado a elaborar e gerenciar projetos para a indústria de vestuário e acessórios, considerando fatores estéticos, simbólicos, ergonômicos, produtivos e financeiros. Além disso, terá habilidade em desenvolver, em equipe, soluções de acordo com o perfil e objetivo estratégico do cliente, seja ele uma empresa de confecção e estilismo, loja ou rede de varejo da moda, ou mesmo um cliente particular, interessado em contratar assessoria de moda e imagem.

O Vestibular para o curso de Design de Moda da Faculdade Max Planck já está com as inscrições abertas. Os interessados podem acessar o site no endereço http://www.seufuturonapratica.com.br/max ou solicitar informações pelo telefone (19) 3885 9900.

Números do setor no Brasil – referentes ao ano de 2013 (Fonte: ABIT)

  • Faturamento da cadeia têxtil e de confecção: US$ 58,2 bilhões;
  • Exportações (sem fibra de algodão): US$ 1,26 bilhão
  • Importações (sem fibra de algodão): US$ 6,76 bilhões
  • Investimentos no setor: US$ 1,6 bilhões (estimativa)
  • Produção média de confecção: 9,8 bilhões de peças; (vestuário+cama, mesa e banho);
  • Segundo maior empregador da indústria de transformação, perdendo apenas para alimentos e bebidas (juntos);
  • Segundo maior gerador do primeiro emprego;
  • Quarto maior parque produtivo de confecção do mundo;
  • Quinto maior produtor têxtil do mundo;
  • Segundo maior produtor e terceiro maior consumidor de Denim do mundo;
  • A moda brasileira está entre as cinco maiores Semanas de Moda do mundo;
  • Autossustentável em sua principal cadeia, que é a do algodão, com produção de 1, 5 milhão de toneladas, em média, para um consumo de 900 mil toneladas;
  • Com a descoberta do Pré-sal, o Brasil deixará de ser importador para se tornar potencial exportador para cadeia sintética têxtil mundial;
  • O Brasil é, ainda, a última cadeia têxtil completa do Ocidente, já que produz das fibras, como plantação de algodão, até os desfiles de moda, passando por fiações, tecelagens, beneficiadoras, confecções e forte varejo;
  • Indústria tem quase 200 anos no País.

Sobre a Faculdade Max Planck

Incorporada ao Grupo Polis Educacional em 2008, a Faculdade Max Planck cresce a um ritmo impressionante e hoje conta com mais de quatro mil alunos. Investimentos maciços em ampliação e modernização estão sendo destinados para agregar ainda mais qualidade aos cursos de graduação oferecidos pela instituição e consolidá-la, a cada dia, como um dos principais polos de excelência em ensino superior da RMC. Focada na formação profissional baseada na vivência prática da carreira, a Faculdade Max Planck se vale de aulas em laboratórios, visitas técnicas, projetos sociais, Programa de Iniciação Científica, vinculado a projetos de pesquisa, atualização constante dos alunos por meio de seminários, palestras e workshops com convidados especiais e Programa de Orientação ao Estudante (PROE), entre outras ações. O campus da Faculdade Max Planck está localizada à avenida 9 de Dezembro, 460, Jardim Pedroso, Indaiatuba.

 

INFORMAÇÕES PARA IMPRENSA
DEZEMBRO 2014
Armazém da Notícia
Samanta De Martino
Gestora de Comunicação
(19) 3017 67 40 / (19) 7803 0860
ID 80*66958
SKYPE sdmartino